Meu Sucesso | Erico Rocha | O Prazo de Validade de um Favor->LIGUE:51981284195-OU-WHATSAPP:51981284195-RAFAEL-NOVA

Meu Sucesso | Erico Rocha | O Prazo de Validade de um Favor->LIGUE:51981284195-OU-WHATSAPP:51981284195-RAFAEL-NOVA



– Quando você faz um favor a alguém existe um prazo para que essa pessoa se lembre desse favor e se sinta inclinada a retribuir? Algo como um prazo de validade?

Francis Flin fez um experimento para responder essa pergunta. Esse vídeo mostra a conclusão do experimento e como você pode usar isso para construir parcerias estratégicas para você e para seu negócio.

Mais sobre o meu sucesso:

source

Este post tem 42 comentários

  1. Atemporal Érico, a internet é atemporal, seus ensinamentos também meu Gurú. Parabéns. Abrcs

  2. uma mão lava a outra e as duas lavam os pés.
    realmente consistência é o mais importante, ainda mais hoje em dia coma avalanche de informação.
    Fazer sem esperar nada em troca é uma lição pra vida!

  3. Erico, muito, muito bom……porque ser melhor verdadeiramente é não esperar em troca, é simplesmente confiar na Vida

  4. estou lendo o seu ebook " 28 tec de persuasão que aumentam as chances de você receber um sim " e vcs estão de parabens

  5. Ajudar sempre é bom, talvez seja por isso que o indivíduo tem maior no. de amigos e rede de relacionamentos seja o que mais se doa.

  6. Olha essa dica foi que estavo procurando hahah,mas persebir que hoje as pessoas fazem coisa em busca de troca,jogar na cara depois.essa dica foi como mensagem profunda tu lembra das coisa vai em busca de ser melhor nessa arte do favor!

  7. Eu acredito que reciprocidade intencional e planejada funciona a curto prazo, mas a longo prazo leva sua imagem, sua marca por água abaixo. Porém quando você genuinamente quer ajudar pessoas através de seu produto/serviço, produzir algo bom para a humanidade, a reciprocidade acontece de forma natural.

  8. tenho um projeto em mente que proporcionaria desenvolvimento para minha comunidade e muitas outras pessoas, mas o X da questão é que até agora não encontrei quem acredite nessa ideia. em outras palavras, eu tenho a ideia mas não os recursos materiais pra executá-la. como e onde encontrar parceiros?
    Érico, vendo seu vídeo, descobrir que seria bem vindo um favor para um momento como este meu.

  9. Boa tarde Erico…Que Deus continue abençoando a sua vida….Obrigado…

  10. Quando ajudamos alguém, certamente esperamos que aquilo tenha um efeito permanente ou mesmo que a outra pessoa solucione parte ou toda a situação em que se viu necessitada pelo auxílio em questão. É óbvio que são duas forças completamente diferentes atuando ao mesmo tempo: aquele que presta a ajuda e o beneficiário da ajuda. Para o primeiro, pode valer vários fatores em questão: altruísmo, interesse (imediato ou futuro), obrigação (dívida passada) e sensibilização (dependendo do grau de proximidade com o outro). Motivações não faltam, tudo depende do contexto em que estão envolvidos. Já o outro lado da moeda, do indivíduo que recebe a ajuda, este certamente lançará mão das mais diferentes formas para a solução do seu problema, pois para ele o que importa é o imediato. Dependendo do grau de importância do problema, comete “loucuras”, muitas vezes impensadas no momento, tudo para se ver livre da tormenta. Colocando os dois lados na balança, mesmo que pesquisas apontem uma direção ou outra, é muito difícil generalizar quem valoriza mais um favor. O que ajuda dificilmente esquecerá, disso não duvido, pois espera-se criar, mesmo que de forma subjetiva, uma “moeda” de troca num futuro ao qual não sabemos o que pode acontecer. O ajudado não moveu a mesma “força” que o primeiro, por isso, possui um valor de consideração momentâneo, onde a tendência do tal “prazo de validade” pode ocorrer cedo ou tarde. Exemplo: a mãe que compra de tudo para o filho. Somente ela sabe o esforço (financeiro) que é para presenteá-lo, em contrapartida, o filho, por mais que se mostre agradecido, dificilmente sentirá por completo o grau de dificuldade enfrentado pela mãe (empatia). Em muitos casos, a valorização ocorre quando a pessoa se vê na mesma situação (quando o filho for pai de família), é aí que o valor será compreendido como um todo. Mas isso não implica em tratar o favor como objeto vitalício, cujo prazo é cerrado no instante em que surgir um “fato novo”, onde vale aquela máxima de que na vida “tudo passa”.

  11. Muito boa dica mesmo! Olhar pra um favor como sendo algo que tem prazo de validade ajuda a reduzir as expectativas e a probabilidade de ter frustrações, ou seja, pode ajudar na nossa inteligência emocional. E pensar em favores genuínos tbm torna tudo mais leve. Obrigada Erico!

  12. Entendi que é preciso uma "pré-oferta" para haver retribuição. Por exemplo:

    O tempo tanto pode diminuir quanto aumentar o valor percebido.
    Como no ditado: "somente percebemos o verdadeiro valor de algo, quando isso não está mais disponível".
    No caso, a questão é fazer essa ausência ser percebida como escassez:

    – Algo sempre disponível: baixa escassez -> baixo valor percebido -> geração de hábito negativo.
    – Algo raramente disponível: alta escassez -> baixo valor percebido -> ausência de geração de hábito.
    – Algo sempre disponível, mas, apenas em determinados períodos de tempo: alta escassez -> alto valor percebido -> geração de hábito positivo.

    Então, não se pode ajudar sempre. Porque acabamos mais favorecendo, do que sendo favorecidos. Como ocorre nas "amizades sanguessuga".

    E também, não se pode demorar demais, se a audiência nos favorece de forma equivalente – pois, do contrário, é melhor sumir mesmo.

  13. Parabéns pelo toque. Quando ouvi isso pela 1# vez achei que tinha sentido. Eu particularmente qdo vivenciei isso com clientes a conotação foi apenas de "Business". A Parte de reciprocidade e consistência foram pontos importantes levantados por vc. levarei isso na minha Cxa de Pandora!
    abc

  14. Adoro tua simpatia.. Muito bom teus vídeos, são detalhes que as vezes a gente deixa passar e não percebe o pq que aquilo não deu certo.

  15. Muito boa sacada! !! vejo todos os vídeos e cada dia aprendendo muito!!! valeu Érico! ! obrigado! !!

Deixe uma resposta

Fechar Menu